Pesquisa revela que a diversidade reduz conflitos nas empresas

A pesquisa elaborada pela Harvard Business Review (Foto Ilustrativa)
A pesquisa elaborada pela Harvard Business Review (Foto Ilustrativa)

No último dia 13 de Junho, o Supremo Tribunal Federal (STF) oficializou a criminalização da homofobia. Ações como essa demonstram respeito a diversidade, o que segundo especialistas, traz benefícios em todos os cenários. No ambiente corporativo, por exemplo, aumenta o engajamento. É o que revelam os resultados da pesquisa elaborada pela Harvard Business Review.

O estudo aponta que 17% dos funcionários se sentem mais motivados, dispostos a realizarem as suas responsabilidades e os conflitos reduzem em 50% quando há diversidade no ambiente de trabalho.

Conteúdo recomendado:

Mais da metade dos paulistanos já sofreu ou presenciou episódios LGBTfóbicos, aponta pesquisa

Neste contexto, é preciso analisar a importância do tema no cenário organizacional. Pensando em como esses dados refletem na realidade, o aplicativo de idiomas Babbel, que é considerada uma das empresas mais inovadoras do mundo, tem sido exemplo no universo corporativo, através de suas iniciativas que valorizam as diversidades.

A empresa alemã, sediada em Berlim, possui um quadro no qual 2/3 dos funcionários, na verdade, não são alemães. São 700 profissionais de 50 países, incluindo o Brasil. “A diversidade é um dos nossos principais valores. O fato de termos origens, culturas, religiões, etnias, gêneros e sexualidades diferentes é um dos fatores que fazem da Babbel o app de idiomas mais bem sucedido do mundo”, explica o brasileiro Vitor Shereiber, que é Gerente de Projetos Didáticos da Babbel.

Para Shereiber, a linguagem é evolutiva, e o conteúdo dos cursos de idiomas deve ser o mais contemporâneo possível. “Não apenas dentro da empresa, mas a valorização da diversidade está em todo escopo da Babbel, incluindo os cursos. Sempre buscamos formas de incluir aulas que abordem  identidade de gênero, por exemplo”.

No Brasil, uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT), mostra que cerca de 18 milhões de pessoas pertencem à comunidade LGBT e que as oportunidades no mercado de trabalho para este grupo são as piores.

O estudo ainda aponta que 33% das empresas não contratariam pessoas LGBT para cargos de chefia. Essas pessoas sofrem preconceitos, exclusão e são privadas dos seus direitos.

Outro dado interessante revelado pela pesquisa da Harvard Business Review, demonstra que as empresas que valorizam a inclusão e diversidade no ambiente de trabalho tem melhores índices de produtividade dos colaboradores. 76% dos entrevistados, disseram que se sentem mais seguros para expor suas ideias e inovar no trabalho – práticas consideradas essenciais para o sucesso. “É necessário reconhecer os desafios de promover a diversidade. É por isso que a Babbel continua trabalhando nisso todos os dias, de dentro para fora.”, finaliza o Gerente de Projetos Didáticos da Babbel.

Fonte: Surenã Dias.

About The Author

AMY-Scans Administradxr e Criadxr da AMY-Scans. Sempre em busca de novos filmes, séries e animes com conteúdo Yuri. Fã de Rock, porque esse estilo me define. Amante de séries sobre heróis. Nunca me canso de assistir...

Postagens que você vai gostar

Deixe uma resposta